Cinco dicas principais para projetar um laboratório eficaz

14/10/2020

Quando se trata de criar um espaço seguro, funcional e eficaz para os cientistas realizarem suas pesquisas, há muito a ser considerado. O projeto e o planejamento do laboratório exigem muita reflexão e uma compreensão completa do tipo de equipamento e trabalho a ser feito no laboratório. Mesmo a menor supervisão no estágio de projeto pode ter efeitos desastrosos sobre a capacidade dos pesquisadores de trabalhar com eficiência e segurança. Aqui estão algumas dicas para começar bem o processo de design de seu laboratório.

1 - Localização, localização, localização

A localização do seu laboratório é de fundamental importância. Considere seus limites físicos e financeiros ao escolher onde construir ou comprar. Pense sobre onde o prédio / terreno está localizado e o que o rodeia. Fica em área industrial ou há casas por perto? Se possível, escolha um local mais remoto ou industrial que ainda seja de fácil acesso.

Considere as rotas disponíveis para entrar e sair do site. Os funcionários e fornecedores podem acessar prontamente o prédio? É em uma linha de transporte público, então os funcionários acharão fácil se locomover? Existe estacionamento acessível e acessível nas proximidades para quem dirige? 

Em seguida, considere o projeto do edifício. Lembre-se de que os prédios de vários andares, embora ofereçam mais espaço com uma pegada menor, têm implicações para o transporte e instalação de bens e equipamentos e para o descarte de produtos químicos. 

É importante considerar também os requisitos de design de interiores, como a disponibilidade de luz natural, fluxo de ar e tetos altos para ajudar na ventilação eficaz. Se o seu laboratório estiver localizado acima do térreo, certifique-se de que haja acesso a um elevador para pessoas e equipamentos volumosos, e também a escadas para uso em emergências. 

Este edifício moderno de ciências possui laboratórios e escritórios. A chaminé do incinerador e o sistema de extração ficam no telhado.

2 - Materiais de construção

Uma parte importante do projeto do laboratório é a seleção de materiais de construção adequados para garantir a segurança de quem trabalha no prédio. Os materiais usados ​​para construir as paredes, pisos, bancadas e outras superfícies e áreas de armazenamento devem ser planejados de acordo com as tarefas a serem realizadas dentro do prédio, regulamentos governamentais e capacidade física e financeira do laboratório. 

Os materiais usados ​​devem ser escolhidos com foco na manutenção de altos níveis de limpeza dentro do espaço do laboratório. Por exemplo, materiais absorventes de alta manutenção, como madeira, devem ser evitados, pois são difíceis de limpar e se degradam e são danificados por produtos químicos e detergentes com o tempo. Idealmente, pisos e superfícies de bancada devem ser feitos de concreto polido ou PVC. Se forem necessários revestimentos de piso ou bancada, escolha uma tinta esmalte resistente ou azulejos, que são fáceis de limpar e desinfetar. Uma nota importante é que a argamassa entre os ladrilhos pode ser um terreno fértil para microorganismos, então certifique-se de desinfetá-los regularmente. Além disso, não deve haver fendas ou bordas ásperas entre o chão e as paredes, pois eles abrigam microorganismos e germes e dificultam a limpeza eficaz.

Laboratório com pavimento em PVC e tecto com canalizações para ventilação.

3 - Adaptabilidade

O projeto do laboratório deve permitir flexibilidade para garantir que o laboratório possa ser facilmente convertido de acordo com os requisitos dos usuários atuais e futuros do espaço. Um número crescente de cientistas usa espaços de laboratório para realizar projetos do início ao fim. Isso pode incluir pesquisa baseada em computador, escrever notas (com papel e caneta), concluir os experimentos necessários e também armazenamento e descarte de produtos químicos, o que significa que o espaço do laboratório moderno deve atender a todas essas atividades. Portanto, o projeto do seu laboratório precisará incluir quase tudo - mas não a pia da cozinha (porque nenhum alimento é permitido no laboratório). O laboratório deve ser estruturado de forma que possa ser facilmente adaptado para atender a diferentes projetos de pesquisa com uma variedade de requisitos. Uma maneira simples de conseguir isso é colocar bancos e instalações de armazenamento em rodas traváveis ​​para máxima portabilidade e adaptabilidade. 

Um exemplo de contêiner de armazenamento portátil com rodas traváveis ​​para segurança.

4 - Acessibilidade e layout

É vital considerar se o laboratório é acessível a pessoas de todas as habilidades. Por exemplo, as prateleiras, armários e outros depósitos estão localizados a uma altura razoável para alguém que está sentado? As portas estão fechadas e podem ser abertas por um funcionário com deficiência física? Todas as áreas também devem ser acessíveis a pessoas com deficiência física.

Ao projetar o layout do laboratório, certifique-se de que os locais dos banheiros, unidades de eliminação de resíduos, saídas de emergência, suprimentos de primeiros socorros e extintores / cobertores estejam claramente marcados e que sejam acessíveis por várias rotas, caso um caminho seja bloqueado durante um emergência. 

O layout do laboratório também deve garantir que os estágios de pré-exame, teste e pós-exame do projeto sejam mantidos separados, para minimizar a contaminação cruzada. Considere colocar áreas para processos relacionados próximas umas das outras, para que produtos químicos (e cientistas) não tenham que viajar muito. 

Bancadas baixas e travas garantem acessibilidade para uma gama maior de pessoas.

5 - Sinalização clara

É imperativo incluir todas as informações e sinais de segurança necessários no projeto do seu laboratório. Os sinais devem ser claros, simples de entender e as palavras escritas devem ser em inglês (ou a língua mais falada em seu laboratório). A escrita deve ser feita em uma fonte clara e legível e um esquema de cores apropriado deve ser usado para que seja fácil de ler. 

A maioria dos sinais de laboratório segue regulamentos específicos de codificação de cores de acordo com seu conteúdo. Por exemplo, sinais de saída de emergência e caixas de primeiros socorros sempre consistem em fontes brancas ou fotos em um fundo verde. 

Todos os sinais, especialmente aqueles para procedimentos de emergência como o desfibrilador externo automático (DEA), devem ser verificados regularmente e reparados imediatamente se estiverem quebrados ou rachados. Além de sinalização de segurança, inclua sinalização clara para banheiros e saídas. Certifique-se de que todos os sinais de instrução de emergência estão claros e acessíveis. 

É importante observar a localização do SDS no projeto do laboratório. É uma exigência legislativa que todos os laboratórios tenham SDS precisos e atualizados para os produtos químicos que usam, e estes precisam estar acessíveis a todos os usuários do laboratório. Observe que os produtos químicos atualmente em uso no laboratório devem ser claramente rotulados com o conteúdo, o período de uso esperado, o nome do usuário e número de contato e um número de contato de emergência (por exemplo, o centro de controle de veneno). 

Sinais de alerta que podem ser vistos em um laboratório.

Embora essas cinco dicas sejam cruciais para o projeto de um laboratório eficaz, há muito mais a se considerar. É vital que os projetistas de laboratório façam pesquisas completas e consultem especialistas, bem como todas as partes interessadas, a fim de obter o design ideal para cada laboratório exclusivo.

Se você tiver dúvidas sobre segurança química e laboratorial e quiser obter conselhos sobre como preparar melhor seu laboratório para maximizar a segurança e eficiência, por favor entrar em do Chemwatch equipe hoje. Nossa equipe amigável e experiente conta com anos de experiência para oferecer os conselhos mais recentes do setor sobre como se manter seguro e cumprir os regulamentos de saúde e segurança ao trabalhar com produtos químicos.

Fontes:

Inquérito Rápido